• 1,2 kg gramas de batata
  • 240 gramas de farinha de trigo
  • 6 gemas
  • 160 gramas de queijo parmesão ralado
  • 120 gramas de queijo mussarela ralado
  • sal e pimenta a gosto
  • noz moscada (opcional)

A descoberta desta receita é uma das minhas maiores alegrias. Minha avó faz um nhoque maravilhoso, que é um dos meus pratos favoritos, mas ela não tem receita. Ela simplesmente sabe fazer – ela amassa as batatas e vai colocando farinha até achar que está bom.

Como eu não sou tão expert, preciso seguir uma receita. Esta, além de ser fácil e nunca ter falhado, é deliciosa. Leva queijos na massa, o que deixa o nhoque leve e saboroso. Vale a pena gente, é muito sério!

A fonte é o Rainhas do Lar (é uma grande pena que tenham parado de atualizar esse blog, porque eu achava um dos melhores!). Vocês podem ver o post original AQUI, que por sua vez pegou a receita do Claude Troisgrois – é o Nhoque Ana Forte, da avó do Claude! Aí vai como fazer a massa:

Modo de Preparo – NHOQUE

A receita original diz para assar as batatas no forno a 180 graus, enroladas em papel alumínio, por 40 minutos ou até ficarem macias. Eu nunca fiz dessa forma. :P

Prefiro cozinhar as batatas no microondas porque é muito mais rápido e fácil. Pegue as batatas com casca e faça furos nela. Coloque em um prato e leve ao microondas por 10-12 minutos, virando-as na metade do tempo. No meu microondas consigo assar 4 batatas pequenas, 3 médias ou 2 grandes por vez. Depois de assadas, basta cortá-las ao meio e espremer as metades com o espremedor de batatas. A casca vai sair no espremedor – ou seja, poupa até o trabalho de descascar as batatas todas ;)

Não recomendo que cozinhe as batatas em água no fogão porque elas absorvem muita água e podem desandar a massa. Asse no forno convencional ou de microondas, assim não tem perigo de errar.

Depois de feito o purê com as batatas, misture a farinha, as gemas, os queijos ralados (a mussarela e o parmesão), o sal, a pimenta, e se gostar, um pouco de noz moscada. Misture bem até obter uma massa homogênea. Experimente a massa a resista bem, porque é uma delícia mesmo crua!

Para modelar os nhoques não é necessário ter uma nhoqueira nem nada. Passe a massa para uma superfície enfarinhada, como a sua pia – tem que ser enfarinhada senão gruda hein! Vá fazendo rolinhos/minhoquinhas com a massa e cortando com uma faca. É só isso! Passe para uma forma enfarinhada também, para não grudarem até a hora de cozinhar.

Para cozinhar os nhoques, coloque água com sal em uma panela grande e deixe ferver. Com a ajuda de uma escumadeira, vá colocando os nhoques na panela, mas aos poucos. Não pode colocar um monte por vez, senão eles grudam – cuidado! Quando você colocar na panela eles vão afundar. Depois de pouquinho tempo eles vão subir e começar a boiar – aí você já pode tirá-los da panela com a ajuda da escumadeira denovo e colocar mais nhoques, até que todos estejam cozidos.

Eu gosto de já ir colocando os nhoques em um pirex ou forma com o molho, assim eles não grudam.

O molho pode ser o da sua preferência. Eu fiz um bem simples dessa vez, com 2 latas de tomates pelados, cebola, alho e manjericão. O post original ensina um molho que parece delicioso, que é o molho também da avó do Claude – acho que vale a pena tentar.

Eu dupliquei as quantidades da receita original para todo mundo aqui em casa comer. Esta quantidade que eu usei dá para 5-6 pessoas (depende dos acompanhamentos que você vai servir!).

Ai que sonho de almoço! Espero que tenham gostado!

Dá menos trabalho do que parece! E compensa MUITO! :)